Olá freguês!

Nelson Oliveira

Gigantones da autoria de Nelson Oliveira

Nelson Oliveira - Figurado de Barcelos
Carta de artesão nº 111852


Não provém de uma família de artesãos e nem sequer pertence ao circuito geográfico onde se concentra a produção oleira, mas é um dos artesãos da nova geração que mais tem dado que falar. Aos 29 anos de idade, e pouco mais de quatro como artesão, Nelson Oliveira é já um nome firmado do Figurado de Barcelos. A distinção com o Prémio Revelação, na 1ª Gala de Artesanato de Barcelos, em 2011, com a obra “Galinha a Parir”, veio apenas confirmar o talento e criatividade que colecionadores e lojas da especialidade já vinham reconhecendo.

Iniciou-se como artista plástico e foi nessa condição que começou a frequentar as feiras de artesanato. As suas telas, abstratas e paisagísticas, não passaram indiferentes aos artesãos que ali expunham também. Foi, aliás, um outro artesão barcelense, João Ferreira, que o incitou a apostar no artesanato de cerâmica, onde o virtuosismo como pintor não deixaria de se fazer notar. Não estava enganado.

Nas oficinas de João Ferreira e de Manuel Macedo obteve as lições básicas sobre a moldagem, a colagem e a cozedura do barro. O resto, foi adquirindo pela experiência. Construiu, sozinho, o seu próprio forno a lenha e foi nele que o seu estilo se foi definindo e aperfeiçoando. Hoje, as suas peças são inconfundíveis: olhos embutidos, bochechas salientes e pés descalços são a sua imagem de marca, bem patente em figuras como o Santo António ou o Diabo, bem como nos presépios, e nas bandas musicais.

As feiras de artesanato são a principal vitrine do seu trabalho e é nessas mostras que realiza a maioria dos contactos com os lojistas que vêm depois a revender as suas peças. Além da loja da Associação de Artesãos de Barcelos, as suas obras podem ser vistas e adquiridas em várias lojas da especialidade, sobretudo em Lisboa, onde muito apreciadas por colecionadores e não menos por turistas. Embora, sobre estes, reconheça: “É preciso conhecer a nossa cultura para saber apreciar este tipo de peças”.

Da sua parte, tem feito o que pode para perpetuar esse saber em torno da estética popular a que o barro dá forma: o seu atelier é regularmente frequentado por jovens estudantes, designers e investigadores, que ali procuram referências para os seus trabalhos e a quem abre as portas com a natural disposição de quem sabe que tem para ensinar tanto quanto tem para aprender.

 

Ver Artesanato de Nelson Oliveira


 

 

Artigos relacionados:
Nelson Oliveira expõe na Trofa e em Vila do Conde


Clipping:

Porto Canal (2014) // Grandes Manhãs

Correio do Minho (14/12/2013) // Artesão barcelense venceu concurso da ADERE-MINHO

Terras do Homem (13/12/2013) // Adere-Minho deu a conhecer vencedores do VIII Inovarte

SIC // Querida Júlia (15/11/2013)

Câmara Municipal de Barcelos (Agosto 2011) // Barcelenses premiados e distinguidos na Mostra de Artesanato