Olá freguês!

Direito de brincar

Do blog Old Portuguese Stuff chegam-nos imagens de azulejos do Palácio do Correio-Mor, em Loures, datados do século XVIII, que retratam aquilo que talvez se possa designar de 'cenas da vida quotidiana' de então: crianças a brincar – aliás, crianças a brincar umas com as outras.

 

Em apenas dois painéis observa-se uma sequência de jogos tradicionais: crianças a andar de baloiço; crianças a saltar ao eixo; crianças a jogar ao pião; já no segundo painel, novamente o pião e, em primeiro plano, crianças a empurrarem carrinhos de rodas, onde se fazem mover outras crianças.

 

Crianças a brincar. Cena retratada em Azulejos Palácio do Correio-Mor, em Loures

 

Crianças a brincar. Cena retratada em Azulejos Palácio do Correio-Mor, em Loures

 

Por ocasião do Dia da Criança, instituído pela ONU para assinalar os direitos fundamentais das crianças, vêm muito a preceito estas imagens que não só nos lembram que brincar é um direito fundamental, como também recordam como é que se brincava antes de os gadgets electrónicos assumirem o papel de interlocutor quase exclusivo.



Recordar é viver. Também o é brincar.

 

 

 

Partilhe com os seus amigos
Deixe um comentário Comments feed
Nenhum comentário