Olá freguês!

Posts tagged 'artesanato de ma'

Gaba-te cesto que vais à vindima!

13 de Outubro de 2013 Nenhum comentário

Cesto de verga

Talvez sugestionados pelo cheiro de uvas esmagadas, que fica à passagem dos últimos tratores que andam ao serviço das vindimas, pusemos os pés ao caminho, rumo à casa do Senhor Pereira, cesteiro há nada mais nada menos que meio século.


E se íamos com a ideia nos cestos de vindima, ficamos logo a saber que cestos, como os chapéus, há muitos! Nós bem que escrevinhámos, à medida que o mestre enumerava do alto do seu meio século de saber, tentando debalde relacionar o nome com as feições das peças que se empilhavam na nossa frente, mas era exercício para que não tínhamos treino bastante, pelo que não admira que do rol nos tenham escapado alguns: ele há cestos de lavoura, cestos de vindima (e aqui, temos os de Guimarães, os do Douro…), cestos de lenha, cestos de roupa (os da suja e os da lavada), os cestos de pesca, os barreleiros, os merendeiros e as condessas. Feitos em miolo de vime, vindo de Santiago do Chile; em cana de bambu, colhida na zina de Vila Verde; em medula de Bambu, vinda da Índia e comprada a importadores espanhóis; ou em tala de pinho, cortado nas nossas matas e cavacado ali mesmo na oficina; em cor natural ou tingidos com viochene; forrados em tecido de juta ou em bruto – há cestos de todas as formas e feitios, para todos os usos e costumes.
De cestaria tradicional estamos, pois, mais ou menos conversados.


Entramos agora no capítulo das novidades, que isto já se sabe: mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, e parar é morrer. E se não foi o caso de a necessidade aguçar o engenho, pois que a bom obreiro nunca faltou a clientela, de grande habilidade deu prova o artista. Que o diga o júri da Feira Internacional de Artesanato (FIA), que este ano, em que o artesão pela primeira vez participou no certame, lhe atribuiu, de chofre, o segundo lugar e uma menção honrosa. O primeiro mereceu-o o alforge de bicicleta em vime, tão a preceito dos ares dos tempos. A menção honrosa, valeu-lha a mimosa cama de bebé em madeira e vime.
Parabéns ao mestre!